Início > Exercícios > Lendo
Renascimento, Reforma e Contrarreforma

1. Descreva o modo de pensar do homem na Idade Moderna.

Ver resposta
Resposta: A expansão das atividades comerciais, o florescimento do artesanato urbano, a febril atividade das feiras, a circulação do dinheiro, a quebra do isolamento dos feudos, o desenvolvimento de Estados nacionais fortes - tudo isso revolucionava o modo de vida do homem europeu. Um tempo de tantas mudanças acabou por levar o homem a ver a si mesmo e ao mundo de forma bem diferente, delineando-se novas ideias, novas concepções, novas curiosidades intelectuais, novos questionamentos em relação a tudo, a começar pela autoridade quase absoluta que a Igreja exercia, controlando através da religião os comportamentos dos homens, sua ciência e sua filosofia. O foco do pensamento humano deixou de ser uma verdade revelada por Deus e deslocou-se para as muitas e diferentes verdades resultantes das interrogações e das pesquisas dos homens.

 

2. De que maneira começaram a surgir novas ideias na Europa?

Ver resposta
Resposta: Nos séculos XII e XIII as cidades floresciam, num verdadeiro renascimento da vida urbana. Juntamente com mercadorias e moedas, passaram a circular ideias, conhecimentos, costumes sociais. Os cidadãos mais diferenciados entraram em contato com ideias e pensamentos que vinham de várias partes do mundo. Fundamentos da cultura grega e romana foram recuperados nos contatos com árabes e biantinos. O Direito Romano, por exemplo, mantido vivo pelos bizantinos, fornecia a base de uma nova justiça, diferente daquela praticada pelos senhores feudais e pela Igreja. Mas, sobretudo, intensificava-se o espírito de investigação e de descoberta, até então reprimido pela autoridade religiosa da Igreja.

 

3. De que maneira a Igreja encarava a arte e a ciência na Idade Média?

Ver resposta
Resposta: A Idade Média só conhecera escolas e professores religiosos. A arte e a ciência confundiam-se com a própria religião: pinturas e esculturas desenvolviam apenas temas piedosos ou doutrinários e o estudo do corpo humano, por exemplo, era proibido pela Igreja, pois uma obra de Deus não podia ser devassada pela curiosidade humana. E as verdades difundidas pela Igreja não podiam ser contestadas, entre elas a ideia de que a Terra era o centro do universo.

 

4. Por que a Itália foi o berço do Renascimento?

Ver resposta
Resposta: Com a intensificação do comércio, as cidades - principalmente as cidades italianas, prósperos centros comerciais - passaram a abrigar escritores, cientistas, pintores e artistas, protegidos pela nova classe burguesa e relativamente libertos das imposições da Igreja. Das ricas cidades italianas a construção de uma nova visão de mundo foi se espalhando por toda a Europa. Os escritores passaram a escrever suas obras em idiomas nacionais como o italiano, o francês, o português, o espanhol e o inglês.

 

5. O que foi humanismo?

Ver resposta
Resposta: Em contato com os textos de antigos autores clássicos (gregos e romanos), os novos pensadores europeus desenvolveram uma visão do homem que hoje chamamos humanismo: o homem passava a ser visto como o centro do universo, capaz de conhecer e mudar o mundo. Ao contrário do que ocorria no pensamento medieval, passava a ser aceito como coisa evidente que o conhecimento só poderia ser adquirido por meio da razão humana e da observação científica. Dessa forma, nascia a base da ciência moderna, o espírito científico permanentemente preocupado em pesquisar, experimentar e provar as suas descobertas.

 

6. Quais as características da pintura e escultura renascentista?

Ver resposta
Resposta: A pintura e a escultura passaram a ressaltar a beleza do corpo humano, procurando atingir a harmonia eo equilíbrio da antiga arte grega. E por toda a Europa a literatura e o teatro se desenvolveram.

 

7. Por que o movimento cultural da Idade Moderna foi denominado Renascimento?

Ver resposta
Resposta: Esse riquíssimo movimento, renovador de ideias, concepções e criações artísticas, foi chamado Renascimento, pois se considerava que, após muitos séculos de adormecimento, a cultura greco-romana e seus valores humanísticos haviam voltado à vida.

 

8. Qual a situação político-econômica da Igreja da Idade Moderna?

Ver resposta
Resposta: No início da Idade Moderna, o único poder sólido e influente que Existia na Europa, além do poder das novas monarquias nacionais, era o da Igreja Romana. Grande proprietária de terras em todos os Estados cristãos, ela só não estava isenta de impostos, como drenava para Roma grande parte das rendas de suas propriedades e dos dízimos pagos pelos fiéis. Além disso, os papas conservavam grande poder político em toda a Europa, interferindo com frequência nos assuntos internos de cada país, o que tornava cada vez mais incômodo para os novos estilos de governo, cada vez mais centralizados e independentes.

 

9. Por que a Igreja, de um modo geral, não seguia os ensinamentos de São Francisco de Assis?

Ver resposta
Resposta: Diversos membros da Igreja já vinham pregando (como São Francisco de Assis) prioridade de uma vida cristã mais pura e mais simples, na qual se voltasse a valorizar os princípios básicos do evangelho, a fé de seus adeptos, a fraternidade e a caridade. Mas a Igreja Romana já tinha uma hierarquia poderosa e presa a inúmeros interesses estranhos à sua missão religiosa. Assim, permaneceu rígidamente presa a seus privilégios tratando a inquietação e os desejos de reforma como heresias condenando-as frequentemente.

 

10. Por que a Igreja era criticada desde o século XIII?

Ver resposta
Resposta: Por outro lado, desde o século XIII vinham-se tornando mais frequentes as críticas contra os abusos da Igreja e a grande contradição que ela apresentava entre seus ensinamentos evangélicos e os seus comportamentos econômicos e políticos. De fato, a venda de cargos eclesiásticos e indulgências (perdão pelos pecados) e a corrupção do alto clero tinham se tornado comuns.

 

11. Quais as ideias básicas de Wyclife e Huss?

Ver resposta
Resposta: Alguns desses primeiros reformadores, como Wycliffe, na Inglaterra e João Huss, no leste da Europa tornaram-se líderes de movimentos camponeses que, além de reformar a religião, pretendiam acabar com os privilégios da nobreza e transformar o sistema de propriedade das terras. Por isso, a Igreja contou com o apoio dos nobres e dos reis para vencer esses movimentos reformistas.

 

12. Qual a posição dos reis e príncipes e dos reformadores religiosos com relação à Igreja?

Ver resposta
Resposta: No início do século XVI, porém, o nascimento dos novos Estados fortaleciam a oposição religiosa ao papado, que era visto como país estrangeiro. Além disso, reis e príncipes ambicionavam controlar definitivamente as terras e as rendas que, em seus países, pertenciam à Igreja. Nesse contexto surgiram reformadores religiosos que pregavam abertamente a reformulação de diversos pontos da doutrina, a simplificação dos cultos tradicionais e a extinção da hierarquia do clero.

 

13. Explique a doutrina de Santo Tomás de Aquino.

Ver resposta
Resposta: Segundo esta, o homem recebeu de Deus o livre arbítrio para escolher entre o bem e o mal, nas suas ações. Dessa escolha, das obras que praticasse, dependeria sua salvação. Os sacramentos básicos do batismo, penitência e eucaristia destinavam-se a trazer ao homem a graça de Deus, indispensável para mantê-lo fiel no caminho do bem.

 

14. Qual o mais importante líder da Reforma Protestante e qual a sua doutrina?

Ver resposta
Resposta: O movimento que se chamou de Reforma Protestante foi efetivamente iniciado pelo monge alemão Martinho Lutero (1483-1546). Inspirando-se no pensamento de Santo Agostinho, Lutero contestou a teologia oficial da Igreja, consolidada na obra filosófica e religiosa de Santo Tomás de Aquino (século XIII). A teologia luterana, ao contrário da de Tomás de Aquino, retomava o princípio da total dependência do homem em relação a Deus. Independentemente de suas obras e práticas religiosas, seriam salvos aqueles que tivessem uma autêntica fé.

 

15. De que maneira o protestantismo aproximava mais os fiéis das práticas religiosas?

Ver resposta
Resposta: Ler o texto.

 

16. Que relação existe entre a burguesia e o calvinismo?

Ver resposta
Resposta: Ler o texto.

 

17. Cite exemplos onde os governantes passaram a apoiar o protestantismo mais por interesse político que religioso.

Ver resposta
Resposta: Ler o texto.

 

18. O que foi a CONTRARREFORMA e quais as suas características?

Ver resposta
Resposta: Para fazer frente ao sucesso e à propagação rápida do movimento reformista, iniciado por Lutero em 1517 e continuado por Calvino na década de 1530, a Igreja procurou reformular-se em vários aspectos. Nasceu, assim, o movimento da Contrarreforma, que visava à reafirmação da Igreja Romana como única depositária do verdadeiro cristianismo, voltada à sua pregação por todos os povos da Terra. Nessa qualidade, dessa época em diante ela passou a intitular-se, com maior ênfase, de Igreja Católica (católica = universal).

 

19. Quem fundou a Companhia de Jesus e quais os seus objetivos?

Ver resposta
Resposta: Companhia de Jesus, fundada por Inácio de Loyola, em 1534; os jesuítas tinham como objetivos principais o combate às heresias protestantes e a cristianização dos povos. Para isso, utilizavam uma sólida organização de tipo militar, baseada na instrução, na diciplina e na obediência total aos superiores e ao papa.

 

20. Qual a importância do Concílio de Trento?

Ver resposta
Resposta: Durante o Concílio de Trento (1545-1563), a Igreja Católica foi reorganizada e os pontos básicos de sua doutrina reafirmados (como os sacramentos e o sacerdócio).

 

21. Qual o saldo positivo da Reforma Protestante?

Ver resposta
Resposta: Apesar das guerras religiosas que abalaram a Europa quase até o final do século XVI, conta-se no saldo positivo dos movimentos reformistas algum progresso da liberdade e da tolerância religiosa, bem como um certo avançao da instrução do povo, graças as escolas protestantes nas quais, para ensinar a Bíblia, ensinava-se a ler. Provavelmente, foram as primeiras escolas populares da Idade Moderna.

 

22. Numere a segunda coluna de acordo com a primeira.

(1) Copérnico                                     _____Predestinação absoluta.

(2) Gutemberg                                   _____Mona Lisa.

(3) Leonardo da Vinci                       _____Líder da Reforma na Alemanha.    

(4) Dante Alighieri                             _____Teoria Heliocêntrica.

(5) Lutero                                            _____Imprensa.

(6) Calvino                                          _____Religião Anglicana.

(7) Henrique VIII                                _____Companhia de Jesus.

(8) Loyola                                           _____Divina Comédia.

Ver resposta
Resposta: Numeração: 6, 3, 5, 1, 2, 7, 8, 4.

 

Tancredo

Tancredo Professor . 2017
Anuncie neste site
Twitter