Início > Exercícios > Lendo
A Primeira República no Brasil

1. Cite os principais projetos políticos existentes no Brasil no início da República. Qual o projeto político vitorioso?

Ver resposta
Resposta: Liberalismo à americana: a sociedade formada por pessoas autônomas seria regulada pelo mercado, e o Estado não deveria interferir na vida dos cidadãos. Jacobinismo à francesa: o governo seria organizado pela participação direta dos cidadãos. Positivismo: defendia um Executivo forte e a condução do progresso por um Estado intervencionista. O liberalismo foi o projeto político vencedor, principalmente em relação à não interferência do Estado na economia. No entanto, o positivismo teve grande influência nos rumos da República. Logo no início, a participação de militares no governo ficou evidente, como atestam os governos de Deodoro da Fonseca e de Floriano Peixoto. Ao longo do século XX, foram vários episódios de interferência de militares na política nacional.

 

2. Explique o fracasso do plano econômico do ministro da Fazenda Rui Barbosa durante o Governo Provisório de deodoro da Fonseca.

Ver resposta
Resposta: Pelo plano econômico de Rui Barbosa, o governo concedia empréstimos generosos e autorizava a emissão de papel-moeda pelos bancos, sem lastro em ouro. Esse dinheiro financiava a abertura de empresas sem as devidas precauções. Amaior parte dessas empresas era fantasma e, por falta de credibilidade, as empresas realmente estabelecidas tiveram suas ações desvalorizadas na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro. Muitas delas faliram.

 

3. Descreva a principal revolta enfrentada pelo governo do marechal Floriano Peixoto.

Ver resposta
Resposta: Floriano Peixoto quase foi derrubado do poder pelo contra-almirante da Marinha, Custódio de Melo. Durante seu governo, o marechal-presidente reprimiu a Revolta da Armada com o apoio das oligarquias do Sudeste.

 

4. Descreva os principais aspectos do movimento de Canudos e analise os motivos que levaram à destruição da comunidade.

Ver resposta
Resposta: Canudos era uma comunidade formada por pessoas das camadas mais pobres e marginalizadas da sociedade nordestina (ex-escravizados, brancos e mestiços sem posses, indígenas despojados de suas terras), que buscavam terra e uma vida mais digna no sertão. Conduzidos pelo líder messiânico Antônio Conselheiro, os habitantes do arraial de Canudos cultivavam a terra de forma coletiva e obedeciam a rígidas regras estabelecidas pelo beato. A comunidade foi arrasada por ser um exemplo inquietante para todos os despossuídos e por diminuir a oferta de mão de obra barata e obediente para os latifundiários do Nordeste.

 

5. O que foi o Funding Loan, realizado no governo de Campos Sales?

Ver resposta
Resposta: Funding Loan significa "dívida flutuante"; foi realizada quando Campos Sales negociou o pagamento da dívida externa brasileira e dos juros, tomando um novo empréstimo e adotando medidas de contenção de despesas para diminuir os gastos do Estado brasileiro. As medidas saneadoras de Campos Sales diminuíram as despesas, mas causaram desemprego, aumento de impostos e redução do poder aquisitivo da população brasileira.

 

6. Compare coronelismo, política dos governadores e política do café com leite.

Ver resposta
Resposta: Os três termos dizem respeito a políticas para garantir a manutenção do poder pelas oligarquias do Sudeste. Por meio da força política e da violência, o "coronel" garantia os votos para barganhar vantagens políticas no nível municipal, prática conhecida como coronelismo. No nível estadual, os governadores garantiam a eleição de deputados federais e senadores aliados do governo em troca de favores para o seu estado. Já a política do café com leite era a alternância na presidência da República de políticos de São Paulo e Minas Gerais, beneficiando a cafeicultura .

 

7. Relacione o sistema de trabalho dos seringueiros e a concentração da renda nas mãos dos seringalistas.

Ver resposta
Resposta: O sistema de trabalho dos seringueiros era de escravidão informal, ou seja, eles trabalhavam para abater dívidas contraídas com os seringalistas e que eram impossíveis de ser pagas. Dessa forma, toda a riqueza produzida pelo seringueiro, inclusive sua renda, ia parar nas mãos do seu empregador. Isso ocorria porque eles viviam em acampamentos isolados e dependiam totalmente do armazém do seringalista para comprar alimentos, remédios, roupas, armas, etc. Os preços cobrados nesses armazéns eram altíssimos, o que fazia seus salários serem totalmente gastos nesses locais..

 

8. Comente alguns dos impactos sociais causados pela reforma do porto e do centro do Rio de Janeiro durante a presidência de Rodrigues Alves.

Ver resposta
Resposta: O presidente Rodrigues Alves deu plenos poderes ao prefeito Pereira Passos, do Rio de Janeiro, para reformar o centro da capital federal e seu porto, que era a porta de entrada dos visitantes estrangeiros ao Rio de Janeiro. A reforma e o saneamento foram conduzidos de forma autoritária: a população perdeu suas habitações e foi expulsa para as favelas ou para subúrbios distantes.

 

9. Quais foram os principais eventos ocorridos durante a Revolta da Vacina, que aconteceu no Rio de Janeiro em 1904?

Ver resposta
Resposta: Em 1904, o Congresso Nacional aprovou a vacinação obrigatória da população contra a varíola. A vacina ainda era vista com desconfiança pela população, que acreditava que esse procedimento provocava a varíola, ao invés de erradicá-la. O descontentamento da população com o aumento do custo de vida, o desemprego e as arbitrariedades do governo acabou por se expressar no movimento contra a vacinação obrigatória, a Revolta da Vacina.

 

10. Por que a construção de uma nova capital no estado de Minas gerais é coerente com o ideal republicano de modernidade?

Ver resposta
Resposta: Porque a construção de Belo Horizonte, cidade planejada e racional, serve como contraponto entre o presente republicano e o passado colonial, representado por Ouro Preto.

 

11. Cite os principais aspectos do Convênio de Taubaté e identifique o grupo social que esse acordo beneficiou.

Ver resposta
Resposta: Diante das quedas sucessivas do preço da saca de café no mercado externo, os governadores dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais reuniram-se e estabeleceram que o governo garantiria a compra do café excedente por um preço mínimo, estabelecido pelo próprio governo. O café excedente seria estocado e vendido quando houvesse uma alta na demanda pelo produto; eram os estoques reguladores. Para comprar o café excedente, o governo faria um empréstimo no exterior. O grupo social beneficiado foram as oligarquias cafeicultoras.

 

12. Explique os motivos que levaram a Política das Salvações ao fracasso.

Ver resposta
Resposta: Hermes da Fonseca resolveu retirar as velhas oligarquias do governo dos estados e substituir os governadores por militares. As oligarquias mobilizaram as forças estaduais e impediram a intervenção. Essa política fracassou porque, nos estados onde foram impostos interventores, não houve mudanças nas práticas políticas.

 

13. Por que a greve de 1917 e o movimento operário do período contribuíram para desestabilizar a ordem repúblicana oligárquica?

Ver resposta
Resposta: A greve de 1917 mostrou à sociedade e ao governo o nascimento de um movimento operário no Brasil. A médio prazo (no decorrer dos anos 1920), o movimento operário se traduziria em temor por parte de novos elementos das camadas dominantes, representados pela burguesia industrial nascente (temor principalmente devido aos eventos ocorridos na Rússia). No entender dessa nova elite, o modelo de poder sustentado pelas oligarquias era ineficaz contra esse novo perigo (a tomada do poder pela classe trabalhadora). Esse foi um fator importante para desencadear o movimento conhecido como Revolução de 30 (que, além de procurar novas soluções para o "problema social", atendeu aos interesses dessa nova fração de classe, a burguesia industrial).

 

14. Relacione a origem do Tenentismo com a política do café com leite.

Ver resposta
Resposta: O Tenentismo foi um movimento que surgiu nos quartéis do exército brasileiro e que foi articulado pelos jovens oficiais que não toleravam mais a manipulação do Estado pelos cafeicultores. Os tenentes começaram a defender o voto secreto, a moralização das eleições, a centralização do poder, a moralização do Poder Legislativo, mais autonomia ao Judiciário e o ensino primário e profissional obrigatórios, além da derrubada do poder das oligarquias do Sudeste - que estavam cada vez mais enfraquecidas economicamente com a queda do preço do café e o esgotamento da política do café com leite.

 

15. Descreva uma das três mais importantes rebeliões militares dos anos 1920.

Ver resposta
Resposta: Ao longo da década de 1920, ocorreram diversas rebeliões militares, como a Revolta dos 18 do Forte de Copacabana (do qual participaram, entre outros, Siqueira Campos e Eduardo Gomes), a Revolução Paulista de 1924 (liderada por Isidoro Dias Lopes) e a Coluna Prestes (liderada por Luís Carlos Prestes e Miguel Costa).

 

16. Durante a Primeira República, as famílias mais poderosas de cada estado, isto é, as oligarquias estaduais passaram a ter enorme poder político.

a. O que era o coronelismo?

Ver resposta
Resposta: A manipulação das eleições era uma das bases da política dos governadores. Os latifundiários ou "coronéis", denominação originada na Guarda Nacional, indicavam seu candidato para qualquer cargo. As oligarquias de cado estado se organizavam principalmente nas eleições para o Congresso Nacional. Por meio dos coronéis e de seus currais eleitorais, eram eleitos os deputados e os senadores, aliados políticos das oligarquias.

 

b. O que era voto de cabresto?

Ver resposta
Resposta: O voto aberto determinava o processo de controle, permitindo a formação do "curral eleitoral", grupo de eleitores que seguiam a indicação do chefe local. O "coronel' determinava os votos de seus comandados em troca de favores, que iam de cargos públicos até presentes variados, como um par de botas, remédios ou uma garrafa de cachaça. Essa disposição do eleitorado em vender seu voto contribuía para o voto de cabresto, controlado pelos coronéis. Caso a influência política, os discursos e os presentes não gerassem o resultado esperado, apelava-se para a violência ou para a fraude, comum desde as eleições no Império.

 

c. Como era composta a Guarda Nacional?

Ver resposta
Resposta: Composta por tropas recrutadas pelos grandes proprietários de terras, a Guarda Nacional deveria atuar como força auxiliar do exército, voltada sobretudo para a repressão de agitações sociais no meio rural. Seus comandantes eram geralmente grandes proprietários e recebiam o título de "coronel", embora não tivessem formação militar.

 

17. Como era feita a política dos governadores?

Ver resposta
Resposta: As oligarquias de cada estado se organizavam principalmente nas eleições para o Congresso Nacional. Por meio dos coronéis e de seus currais eleitorais, eram eleitos os deputados e os senadores, aliados políticos das oligarquias. Havia, na verdade, um sistema de convivência pacífica entre o poder federal, controlado pelos grandes estados, e os poderes estaduais, controlados pelas oligarquias locais. Como o presidente da República não sofria oposição significativa na Câmara Federal e no Senado, as oligarquias estaduais, em troca, ficavam livres para fazer o que bem entendessem dentro de seus estados. A política dos governadores era essa cordial troca de favores entre o presidente da República e os governadores dos estados aliados.

 

18. Explique o Convênio de Taubaté.

Ver resposta
Resposta: Em 1906, a economia baseada na exportação de café enfrentava grave crise. A produção cafeeira atingia 20 milhões de sacas, enquanto o consumo mundial era inferior a 16 milhões. O excesso de produção fazia os preços despencarem. Os governadores dos estados produtores, São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, reuniram-se no Convênio de Taubaté (cidade do interior paulista) e estabeleceram as seguintes medidas para conter os preços: solicitação de um empréstimo externo de 15 milhões de libras esterlinas; estabelecimento de um preço mínimo para a saca de café; proibição de novas plantações de café e criação de estoques reguladores. O Convênio de Taubaté assegurou a permanência das oligarquias cafeicultoras no poder, fortalecendo a política dos governadores.

 

19. Por que a tese de que São Paulo e Minas Gerais dominaram a política na Primeira República não se justifica?

Ver resposta
Resposta: A famosa aliança entre Minas Gerais e São Paulo, chamada de política do "café com leite", não controlou de forma exclusiva o regime republicano. Havia outros quatro estados, pelo menos, com acentuada importância no cenário político: Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Bahia e Pernambuco. Os seis, para garantirem sua hegemonia, possuíam uma forte economia e (ou) uma elite política compacta e bem representada no Parlamento. E, juntos ou separados, participaram ativamente de todas as sucessões presidenciais ocorridas no período. Além desses estados, havia dois coadjuvantes respeitáveis: o Exército e o Executivo. O poder de Minas Gerais nesse período é explicado não pela força econômica do gado de leite, mas pela sua projeção política garantida pela bancada de 37 deputados, a maior do país. E a influência de Minas também derivava da forte cafeicultura, já que foi o segundo maior produtor de café do Brasil até o final da década de 1920, sendo responsável por 20%, em média. A expressão mais adequada para a pressuposta aliança, Minas Gerais-São Paulo seria, então, "café com café" e não "café com leite". Em que pese sua importância na economia nacional, não foram os produtores de café os únicos controladores do regime republicano.

 

20. Quais fatores estimularam a industrialização na Primeira República?

Ver resposta
Resposta: Entre as condições que favoreceram a industrialização brasileira, podemos citar: os capitais provenientes das exportações, sobretudo de café; a abundância de matérias-primas e mão de obra; e um mercado consumidor em expansão, servido por um sistema de transporte ligado aos portos (incluindo-se aí uma extensa rede ferroviária). Os principais setores industriais da época eram o têxtil, o de alimentação - incluindo bebidas - e o de vestuário. Até 1930, as maiores fábricas eram, geralmente, do setor têxtil. Ao lado delas, havia um número ainda maior - até pelo menos 1920 - de indústrias médias e pequenas.

 

 

#SAIBA MAIS

- Hegemonia: Liderança.

- Parlamento: Congresso Nacional, isto é, a Câmara dos Deputados Federais e o Senado.

- Coadjuvantes: Sujeitos sociais que também influenciaram o processo.

Tancredo Professor . 2017
Anuncie neste site
Twitter