Início > Exercícios > Lendo
Povos Indígenas no Brasil

Expansão marítimo-comercial europeia.

 

1. (PUC-SP) Leia as duas estrofes a seguir:

     Pindorama, Pindorama

     É o Brasil antes de Cabral

     Pindorama, Pindorama

     É tão longe de Portugal

     Fica além, muito além

     Do encontro do mar com o céu

     Fica além, muito além

     Dos domínios de Dom Manuel.

 

     Vera Cruz, Vera Cruz

     Quem achou foi Portugal

     Vera Cruz, Vera Cruz

     Atrás do Monte Pascoal

     Bem ali Cabral viu

     Dia vinte e dois de abril

     Não só viu, descobriu

     Toda terra do Brasil.

"Pindorama", de Sandra Peres e Luiz Tatit. In. Palavra Cantada, Canções Curiosas, 1998.

Entre as várias referências da letra da canção à chegada dos portugueses à América, pode(m)-se mencionar:

A. a preocupação com os perigos da viagem, a distância excessiva e a datação exata do momento da descoberta.

B. o caráter documental do texto, que reproduz o tom, a intenção informativa e a estrutura dos relatos de viajantes.

C. a dúvida quanto à expressão mais adequada para designar a chegada dos portugueses, daí a variação de verbos.

D. o pequeno conhecimento das novas terras pelos conquistadores, indicando sua crença de terem chegado às Índias.

E. a diferença entre os termos que nomeavam as terras, sugerindo uma diferença entre a visão do índio e a do português.

Ver resposta
Resposta: LETRA E. A canção citada enfatiza os diferentes olhares concernentes à chegada dos europeus a terras brasileiras, afastando-se, assim, de uma interpretação eurocêntrica tradicional sobre tal acontecimento.

 

2. (UFAL) Considere a ilustração.

A devastação das florestas brasileiras não é uma prática recente. No contexto da história do Brasil colonial, essa devastação decorreu da exploração do pau-brasil, como mostra a ilustração, que era uma atividade:

A. praticada pelos povos indígenas para comércio  interno, antes mesmo da chegada dos europeus.

B. desprezada pelos colonizadores portugueses, razão pela qual os franceses a praticavam utilizando o trabalho dos índios.

C. considerada monopólio da Coroa portuguesa e gerou muitos conflitos entre índios, portugueses e franceses.

D. realizada entre índios e ingleses porque os franceses estavam interessados exclusivamente na busca do ouro e prata.

E. desenvolvida pelos holandeses que utilizavam o trabalho do índio e os remuneravam com baixos salários.

Ver resposta
Resposta: LETRA C. A extração predatória do pau-brasilno período pré-colonial brasileiro era considerada um monopólio do Estado lusitano. Devido à crescente demanda de tal produto no mercado europeu, sua exploração contribuiu para criar numerosos atritos entre nativos, portugueses e franceses.

 

3. (UFPI) O período da nossa história conhecido como pré-colonizador pode ser caracterizado pelos seguintes pontos:

     I. A descoberta de metais preciosos, particularmente, prata e diamantes na região amazônica.

   II. A montagem de estabelecimentos provisórios, conhecidos como feitorias, onde eram feitas trocas comerciais entre os navegantes portugueses e os povos indígenas do Brasil.

  III. A criação das cidades de São Vicente e Desterro no litoral da América portuguesa.

  IV. A utlização da mão de obra indígena para a exploração de madeira, particularmente, do pau-brasil.

Dentre as afirmativas anteriores estão corretas apenas:

A. I e II

B. II e III

C. II e IV

D. III e IV

E. I e IV

Ver resposta
Resposta: LETRA C. Apesar de diversas tentativas, não houve no período pré-colonial brasileiro a descoberta de metais preciosos. As primeiras cidades da América portuguesa seriam fundadas apenas a partir do período colonial.

 

4. (Fatec-SP) Sobre o Tratado de Tordesilhas assinado em 1494, podemos dizer que:

A. não foi bem recebido pela França, Inglaterra e Holanda, que acharam graça nele e não concordavam com a divisão do mundo entre Portugal e Espanha.

B. Portugal e Espanha eram os únicos donos das terras da América, fato não contestado pelos demais povos da Europa, pois esses países eram considerados superiores.

C. foi totalmente aceito por todas as nações europeias.

D. foi de imediato desrespeitado por Portugal, que ultrapassou os limites estipulados por ele.

E. foi desrespeitado pela Espanha, que se associou à França e invadiu o Brasil.

Ver resposta
Resposta: LETRA A. O Tratado de Tordesilhas estipulava a divisão do mundo apenas entre os países ibéricos, fato que não agradou às demais potências europeias.

 

5. (PUC-PR) Na época dos descobrimentos marítimos ocorridos no fim do século XV e no século XVI formaram-se os impérios coloniais português e espanhol. Assinale a alternativa correta.

A. Das classes sociais ibéricas foi a nobreza que mais lucrou com as atividades marítimas.

B. As principais navegações ibéricas ocorreram, também, devido aos avanços tecnológicos, antes da unificação de Portugal e Espanha.

C. Trigo, centeio e cevada, encontrados em larga escala em solo americano e embarcados para a Europa, permitiram a melhoria alimentar em Portugal e na Espanha.

D. O império colonial português do Oriente foi iniciado por Pedro Álvares Cabral, na Índia, na costa de Malabar, e visava ao comércio de especiarias.

E. A Carta de Caminha, tão mencionada no ano 2000, que marcou o 500º aniversário do descobrimento, descreve os primeiros atritos e mortes decorrentes das lutas entre portugueses e indígenas.

Ver resposta
Resposta: LETRA D. O império colonial lusitano, que visava a pricípio o rico comércio de produtos exóticos do Oriente, foi formalmente iniciado por Pedro Álvares Cabral em sua viagem às Índias, na qual passou anteriormente por terras brasileiras.

 

6. (UFPE) Assinale a alternativa que NÃO se relaciona com o movimento de expansão marítima portuguesa.

A. No início da Idade Moderna, o oceano Atlântico era praticamente desconhecido, havendo navegações costeiras de Portugal aos países escandinavos: Dinamarca, Noruega e Suéncia.

B. Investimentos altos foram necessários à expansão portuguesa. O Estado foi o único agente capaz de investir grandes vultos, advindos de impostos recolhidos sobre a propriedade da terra.

C. A unificação italiana foi um dos pré-requisitos para a expansão marítima.

D. A conquista de Ceuta em 1415 significou uma aliança de interesses entre a burguesia e a nobreza portuguesa cujos objetivos eram convergentes, na época.

E. Os lucros comerciais atingidos com as expedições portuguesas de 1415 e 1460 na costa africana foram superiores aos gastos realizados nesses empreendimentos.

Ver resposta
Resposta: LETRA C. A Itália se unificou apenas no século XIX, atrasou-se no processo de expansão marítima e não serviu de pré-requisito para o expansionismo europeu.

 

7. (Unirio) A colonização brasileira no século XVI foi organizada sob duas formas administrativas: capitanias hereditárias e governo-geral. Indique a afirmativa que expressa corretamente uma característica desse período.

A. As capitanias, mesmo havendo um processo de exploração econômica na maior parte delas, garantiram a presença portuguesa na América, apesar das dificuldades financeiras da Coroa.

B. As capitanias representavam a transposição para as áreas coloniais das estruturas feudais e aristocráticas europeias.

C. As capitanias, sendo empreendimentos privados, favoreceram a transferência de colonos europeus, assegurando a mão de obra necessária à lavoura.

D. O governo-geral permitiu a direção da Coroa na produção do açúcar, o que assegurou o rápido povoamento do território.

E. O governo-geral extinguiu as donatarias, interrompendo o fluxo de capitais privados para a economia do açúcar.

Ver resposta
Resposta: LETRA A. Apesar do insucesso econômico da maioria das capitanias, elas garantiram a presença portuguesa na América e a efetiva colonização do Brasil.

 

8. (PUC-RS) Responder à questão sobre o período pré-colonial brasileiro, com base no texto a seguir:

     [...] Da primeira vez que vieste aqui, vós o fizeste somente para traficar. [...] Não recusáveis tomar nossas filhas e nós nos julgávamos felizes quando elas tinham filhos. Nessa época, não faláveis em aqui vos fixar. Apenas vos contentáveis com visitar-nos uma vez por ano, permanecendo, entre nós, somente durante quatro ou cinco luas [meses]. Regressáveis então ao vosso país, levando os nossos gêneros para trocá-los com aquilo de que carecíamos.

MAESTRI, Mário. Terra do Brasil: A conquista lusitana e o genocídio tupinambá. São Paulo: Moderna, 1993. p 86.

O texto anterior faz alusão ao comércio que marcou o período pré-colonial brasileiro conhecido por:

A. mita

B. escambo

C. encomienda.

D. mercantilismo.

E. corveia.

Ver resposta
Resposta: LETRA B. O texto citado acima descreve o escambo (troca comercial amonetária) praticado entre ameríndios e portugueses no período pré-colonial do Brasil.

 

9. (UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO-São Paulo)

     "De África tem marítimos assentos;

       É na Ásia mais que todas soberanas;

       Na quarta parte nova (América) os campos ara;

       E, se mais mundo houvera, lá chegara".

       Trata-se de Camões, falando, n' Os Lusíadas, sobre o pioneirismo português.

Quais os fatores explicam tal pioneirismo?

Ver resposta
Resposta: Com a unificação como monarquia nacional desde 1385, quando João I venceu a disputa com o reino de Castela e assumiu o trono do país na Revolução de Avis, Portugal foi a primeira nação europeia a lançar-se ao oceano Atlântico. Além do governo forte, outros fatores que explicam a primazia portuguesa são a posição geográfica favorável, a situação de paz interna, a determinação de disseminar a fé cristã e a avançada tecnologia náutica.

 

10. A economia açucareira estruturou-se no modelo que envolvia latifúndios, monocultura, produção voltada para a exportação e utilização em larga escala do trabalho escravo. Esse tipo de produção atendia aos interesses da metrópole.

Como esse modelo é denominado?

A. Pacto colonial.

B. Mercantilismo.

C. Pindorama.

D. Encomienda.

E. Plantation.

Ver resposta
Resposta: LETRA E. A economia açucareira estruturou-se no modelo denominado plantation.
Tancredo Professor . 2017
Anuncie neste site
Twitter