Início > Exercícios > Lendo
A expansão marítima europeia

1. O Tratado de Tordesilhas representa:

(A) A tomada de posse do Brasil pelos portugueses.

(B) O declínio do expansionismo espanhol.

(C) O fim da rivalidade hispano-portuguesa na América.

(D) O marco inicial no processo da partilha colonial.

(E) O início da colonização do Brasil.

Ver resposta
Resposta: Letra D.

 

2. O metalismo, a doutrina da balança comercial favorável, o protecionismo e o colonialismo constituem as características básicas do:

(A) Neoliberalismo.

(B) Intervencionismo.

(C) Socialismo.

(D) Liberalismo.

(E) Mercantilismo.

Ver resposta
Resposta: Letra E.

 

3. Entre as várias consequências das grandes navegações, temos:
(A) Gênova e Veneza passaram a monopolizar definitivamente o comércio de especiarias, pois detinham em suas mãos o mercado consumidor.

(B) O Atlântico tornou-se o principal eixo marítimo econômico, em detrimento do comércio mediterrâneo.

(C) O rei perdeu seus poderes absolutistas, pois as despesas com as navegações desgastaram o tesouro real.

(D) Não houve a necessidade de uso da mão de obra escrava nas colônias, pois nas terras descobertas havia povos em um estágio elevado de civilização.

(E) Os países mais favorecidos inicialmente foram a França e a Inglaterra.

Ver resposta
Resposta: Letra B.

 

4. Durante os séculos XV e XVI, as grandes navegações e descobrimentos permitiram uma relativa preponderância ibérica em termos marítimos e comerciais, podendo-se apontar como principal elemento constitutivo de tal preponderância:

(A) O monopólio do "caminho marítimo" para as Índias.

(B) O monopólio de Veneza sobre o comércio das especiarias.

(C) O papel de Lisboa como entreposto comercial para o comércio africano.

(D) A participação das coroas ibéricas na organização e exploração das conquistas.

(E) O reconhecimento do Tratado de Tordesilhas pelas demais potências marítimas europeias.

Ver resposta
Resposta: Letra D.

 

5. A participação castelhana nas grandes navegações e descobrimentos dos séculos XV e XVI e, particularmente, a descoberta da América por Cristóvão Colombo podem ser explicadas em termos de:

(A) Mero acaso, dada a não crença e recusa portuguesa diante dos planos e exigências apresentadas por Cristóvão Colombo.

(B) Consequência da hegemonia italiana, especialmente genovesa, nos portos espanhóis no Mediterrâneo.

(C) Simples prolongamento da "Reconquista às terras ultramarinas".

(D) Existência de fatores geográficos e socioeconômicos favoráveis à expansão marítima, na Andaluzia, possibilitando a empresa de Colombo.

(E) Desejo de rivalizar com os feitos lusitanos.

Ver resposta
Resposta: Letra E.

 

6. Vários fatores poderiam ser apontados como incentivos às explorações marítimas europeias ligadas aos grandes descobrimentos. Entre os quais poderíamos citar:

(A) A crescente rivalidade religiosa europeia que se refletia nas competições para a aquisição de novas terras e em melhorias na arte da navegação.

(B) As crescentes necessidades financeiras dos governos europeus, que tornaram imperativo o desenvolvimento de novas fontes de renda através de colônias ultramarinas.

(C) O crescimento populacional europeu que tornava imperativa a descoberta de novas terras onde a população excedente pudesse ser instalada.

(D) O desenvolvimento da arte da navegação, bem como o desejo dos países atlânticos de ter ligações diretas com o Oriente sem a intermediação dos italianos e dos árabes.

(E) Uma mistura de idealismo religioso, espírito de aventura e desejo de enriquecimento em tudo semelhante à que levou à formação das Cruzadas.

Ver resposta
Resposta: Letra D.

 

7. A propósito da expansão marítimo-comercial europeia dos séculos XV e XVI pode-se afirmar que:

(A) A Igreja católica foi contrária à expansão e não participou da colonização das novas terras.

(B) Os altos custos das navegações empobreceram a burguesia mercantil dos países ibéricos.

(C) A centralização política fortaleceu-se com o descobrimento das novas terras.

(D) Os europeus pretendiam absorver os princípios religiosos dos povos americanos.

(E) Os descobrimentos intensificaram o comércio de especiarias no mar Mediterrâneo.

Ver resposta
Resposta: Letra C.

 

8. Assinale a alternativa correta.

    A Península Ibérica foi sucessivamente povoada por:

(A) Fenícios, cartagineses, mouros, romanos e árabes.

(B) Iberos, gregos, celtiberos, romanos, visigodos e vândalos.

(C) Iberos, celtas, romanos, visigodos e árabes.

(D) Cartagineses, celtas, suevos, alanos e visigodos.

(E) Todos os povos acima.

Ver resposta
Resposta: Letra C.

 

9. De 1383 a 1385 eclodiu, em Portugal, a Revolução de Avis, onde encontramos em choque os seguintes grupos:

(A) Nobreza portuguesa, contra o rei de Portugal, D. Fernando I.

(B) Burguesia portuguesa, contra o rei de Portugal, D. João I, o mestre de Avis, que se encontrava aliado aos castelhanos.

(C) Burguesia e a plebe aliados a D. João, o mestre Avis, contra a alta nobreza, que se encontrava aliada ao rei de Castela.

(D) Fidalgos e clero contra a burguesia e a nobreza portuguesas, estando esta última aliada ao rei de Castela.

(E) Os cavaleiros feudais e os piratas de Ceuta.

Ver resposta
Resposta: Letra C.

 

10. (PUC-SP)

"Ó mar salgado, quanto do teu sal

São lágrimas de Portugal!

Por te cruzarmos, quantas mães choraram,

Quantos filhos em vão rezaram!

Quantas noivas ficaram sem casar

Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena

Se a alma não é pequena.

Quem quer passar além do Bojador

Tem que passar além da dor.

Deus ao mar o perigo e o abismo deu.

Mas nele é que espelho o céu".

(PESSOA, Fernando, Mar Português)

O poema de Fernando Pessoa se refere à conquista dos mares pelos portugueses, no início da era moderna. Se os resultados finais mais conhecidos dessas "Grandes navegações" foram a abertura de novas rotas comerciais em direção à Índia, a conquista de novas terras e o espalhamento da cultura europeia, alguns dos elementos desse contexto histórico cuja articulação auxilia na compreensão das origens dessa expansão marítima são:

(A) O avanço das técnicas de navegação, a busca do mítico paraíso terrestre, a percepção do universo segundo uma ordem racional.

(B) O mito do abismo do mar, a desmonetarização da economia, a vontade de enriquecimento rápido.

(C) A busca do ouro para as Cruzadas, a descentralização monárquica, o desenvolvimento da matemática.

(D) A demanda de especiarias, a aliança com as cidades italianas, a ânsia de expandir o cristianismo.

(E) O anseio de crescimento mercantil, os relatos de viajantes medievais, a conquista de Portugal pelos mouros.

Ver resposta
Resposta: Letra A.
Tancredo Professor . 2017
Anuncie neste site
Twitter