Início > Exercícios > Lendo
Interpretando o Brasil.

Leia com atenção os seguintes textos:

 

TEXTO I

O filósofo brasileiro Paulo Arantes apresenta e discute uma tendência sociológica - corrente nos Estados Unidos e em países europeus desenvolvidos - que acredita que está ocorrendo uma "brasilianização do mundo". Segundo essa opinião, o Brasil estaria se convertendo em um modelo social para o mundo, mas um modelo negativo: nas últimas décadas, até países ricos estariam apresentando um quadro "brasileiro", cujos traços principais seriam: favelização das cidades, insegurança generalizada, precarização ("flexibilização") do trabalho, distanciamento maior entre centro e periferia, "jeitinho" (brasileiro) para negociar a norma etc. Assim, para a referida tese da "brasilianização", o Brasil seria "o país do futuro", só que de um futuro que promete mais regressão e anomia social.

Paulo Arantes. A fratura brasileira do mundo. Zero à esquerda. S. Paulo, Conrad, 2004.

 

TEXTO II

O antropólogo brasileiro Roberto DaMatta assim reagiu a essas teses da "brasilianização do mundo": "O uso da expressão brasilianização para exprimir um estado de injustiça social me deixa ferido e preocupado. De um lado, nada tenho a dizer, pois a caracterização é correta. De outro, tenho a dizer que o modelo de Michael Lind exclui várias coisas. A hierarquia e a tipificação da estrutura social do Brasil indicam um modo de integração social que tem seus pontos positivos. Nestes sistemas, conjugamos os opostos e aceitamos os paradoxos da vida com mais tranquilidade. Seria este modo de relacionamento incompatível com uma sociedade viável em termos da justiça social? Acho que não. Pelo contrário, penso que talvez haja mais espaço para que estes sistemas híbridos e brasilianizados sejam autenticamente mais democráticos que estas estruturas rigidamente definidas, nas quais tudo se faz com base no sim ou no não. Afinal, entre o pobre negro que mora na periferia e o branco rico que mora na cobertura há muito conflito, mas há também o carnaval, a comida, a música popular, o futebol e a família. Quero crer que o futuro será mais dessas sociedades relacionadas do que dos sistemas fundados no conflito em linhas étnicas, culturais e sociais rígidas. De qualquer modo, é interessante enfatizar a presença de um estilo brasileiro de vida como um modelo para os Estados Unidos. É sinal de que tem mesmo água passando embaixo da ponte".

Roberto DaMatta. Adaptado.

 

TEXTO III

Por sua vez, o compositor e escritor Jorge Mautner posicionou-se, quanto à mesma questão, da seguinte maneira:

A minha trajetória de vida me faz interpretar o Brasil pela forma radical da amálgama. Essa é a pedra fundamental do século 21. A amálgama é miscigenação, mas vai além: é ela que possibilita ao brasileiro reinterpretar tudo de novo em apenas um segundo, e mais ainda, a absorver pensamentos contrários, atingindo o caminho do meio, que era o sonho de Lao Tsé, do Buda e de Aristóteles.

É por causa dessa importância tremenda que teremos a Olimpíada e a Copa aqui. Ou o mundo se brasilifica ou vira nazista. Até o bispo Edir Macedo, da Igreja Universal, é amálgama também: ele já foi pai de santo, faz descarrego. É quase umbanda!

Depoimento a Morris Kachani. Artur Voltolini. (Foçha de S. Paulo). Adaptado

 

#SAIBA MAIS

- Amálgama: Liga de mercúrio com outro metal. Mistura homogênea.

- Híbrido: Que resulta do cruzamento de espécies, raças ou variedades diferentes.

- Paradoxo: Opinião contrária à opinião comum.

 

Tendo em conta as ideias acima apresentadas, redija uma dissertação em prosa sobre o tema

Brasil: um modelo positivo ou negativo para o mundo?, argumentando de modo a deixar claro seu ponto de vista.

 

Ver resposta
Resposta: A ideia de "brasilianização" de regiões do mundo vista por seu lado negativo remete às diversas imagens do Brasil, como a de "Belíndia" e da falta de seriedade das instituições e do povo brasileiro. Por sua vez, as reações dos que veem positivamente a "brasilianização" no exterior também partem de ideias que foram se forjando no país desde o início do século XX: a mestiçagem, a hibridez e a capacidade de assimilar as diferenças são características da sociedade brasileira que favorecem o convívio democrático, sendo exemplares para um mundo cada vez mais segregador.
 
 
Tancredo Professor . 2017
Anuncie neste site
Twitter