Início > Exercícios > Lendo
Roma Antiga e seu Império Mediterrânico.

1. Na disputa entre plebeus e patrícios em Roma alguns eventos se sobressaíram. Entre estes podemos identificar:
a. A criação do cargo de Tribuno, a lei das Doze Tábuas, a lei Canuléia e a tentativa de reforma dos irmãos Graco.
b. A revolta de Spartaco, a ditadura de Fábio Máximo e as reformas dos irmãos Graco.
c. A criação do consulado e da ditadura como instituições republicanas.
d. Os levantes de Bunus (Antiocus) e de Spartaco, a ditadura de Silas e a política de Caio Flamínio.
e. Os acordos feitos entre patrícios e plebeus na Segunda Guerra Púnica, o consulado de Cipião, a lei das Doze Tábuas e o levante de Catilina.

Ver resposta
Resposta: Letra a

 

2. É fato notável do período expansionista da Roma Republicana:
a. A expulsão do último rei de Roma.
b. O ditador nomeado pelo senado pelo prazo de seis meses.
c. O desenvolvimento do latifúndio, o trabalho escravo e a grande acumulação de capital.
d. A formação da classe social dos patrícios.
e. O fortalecimento dos pequenos agricultores que se fixaram nas terras conquistadas.

Ver resposta
Resposta: Letra c

 

3. O imperador Augusto tornou-se um dos mais famosos imperadores romanos porque:
a. Restabeleceu a paz interna do Império e incentivou o desenvolvimento intelectual e artístico.
b. Mandou perseguir os cristãos, a fim de eliminar o perigo que estes representavam.
c. Dividiu o Império em Oriente e Ocidente, devido às ameaças dos bárbaros.
d. Mandou reconstruir as cidades de Pompéia e Herculano, destruídas pelo Vesúvio.
e. Instituiu a tetrarquia romana.

Ver resposta
Resposta: Letra a

 

4. A religião romana era essencialmente politeísta, e o culto ao imperador era de grande significado, pelo fator da unidade que representava. Contudo, como muitos se negavam a admitir o césar-deus, constituindo assim um perigo para o Estado, iniciaram-se as terríveis perseguições aos:
a. Bárbaros invasores.
b. Primeiros cristãos.
c. Bons espíritos familiares.
d. Escravos e estrangeiros.
e. Judeus vindos da Palestina.

Ver resposta
Resposta: Letra b

 

5. O Direito romano, instituição legada pelo Império Romano à civilização ocidental, resultou da preocupação em:
a. Determinar as obrigações dos patrícios em relação aos plebeus.
b. Garantir aos primitivos italiotas seus direitos diante dos invasores etruscos.
c. Assegurar aos primeiros reis de Roma a continuidade de seu poder.
d. Aumentar o poder da República romana diante das nações vizinhas.
e. Regulamentar a vida do cidadão romano estabelecendo seus direitos e deveres diante do Estado.

Ver resposta
Resposta: Letra e

 

6. A crise do Império Romano, entre os séculos III e V, foi determinada, em parte, pela:
a. Fragmentação dos latifúndios, o que alterou a economia, que, assim perdeu o seu caráter rural.
b. Alteração do sistema de produção consequente às decisões legislativas de libertação dos escravos.
c. Transformação na sua estrutura administrativa, quando a cidade passa a ser o centro da economia.
d. Diminuição da produção dos latifúndios em decorrência da escassez de mão de obra escrava.
e. Reforma introduzida por Adriano, que facilitou a penetração dos bárbaros no território do Império.

Ver resposta
Resposta: Letra d

 

7. O Cristianismo contribuiu para a queda de Roma na medida em que:
a. Destruiu a moral política romana e representava a esperança das massas oprimidas.
b. Valorizava o homem e aceitava a teocracia romana.
c. Era contra o pacifismo e incentivava os romanos a lutas e guerras de conquista.
d. Sobrepunha os bens materiais aos espirituais.
e. Foi responsável pela estagnação econômica do Império.

Ver resposta
Resposta: Letra a

 

8. O expansionismo romano teve várias consequências, dentre elas:
a. O aumento do poder dos pequenos proprietários rurais;
b. O emprego para toda a população urbana;
c. O aumento da mão de obra escrava;
d. O êxodo urbano, incentivado pela reforma agrária;
e. A tomada de Roma pelos turcos otomanos.

Ver resposta
Resposta: Letra c

 

9. Dentre as várias guerras enfrentadas pelos romanos, destacaram-se as efetuadas contra os cartagineses (Guerras Púnicas), cujo principal fator causador foi:
a. A intenção romana de fundar colônias em solo cartaginês;
b. A luta pela posse da Grécia;
c. A necessidade de escravos para abastecer o setor manufatureiro;
d. O choque de imperialismos na luta pela dominação da Sicília;
e. A defesa das fronteiras romanas, já que Cartago, situada ao norte da Península Itálica, ameaçava se expandir.

Ver resposta
Resposta: Letra d

 

10. A realeza romana(monarquia) terminou quando:
a. Os bárbaros invadiram Roma, em 476.
b. O Senado atribuiu a Otávio o título de imperador.
c. Teodósio dividiu o império entre seus dois filhos, em 395.
d. Tarquínio, o Soberbo, foi deposto pelos patrícios.
e. Otávio, o Poderoso, foi deposto pelos plebeus.

Ver resposta
Resposta: Letra d
Tancredo Professor . 2017
Anuncie neste site
Twitter