Início > Exercícios > Lendo
Imperialismo, a expansão colonial sobre a Ásia e a África

1. Durante a época da expansão imperialista das nações industrializadas da Europa, a conquista de colônias teve como principal razão de ser:
a. Os excedentes demográficos europeus.
b. A  busca de mercados para os excedentes de capital e de produtos industrializados.
c. A necessidade de matérias-primas para as novas indústrias.
d. O ideal de levar a todos os quadrantes a civilização europeia.
e. A exigência de mercados mais amplos e abertos a todos os países industrializados.

Ver resposta
Resposta: Letra B.

 

2. Na Guerra dos Bôeres defrontaram-se:
a. A Inglaterra e a Alemanha pela posse da região que hoje corresponderia à Tânzania.
b. Exércitos britânicos e colonos holandeses das repúblicas do Trasnvaal e do Estado Livre de Orange.
c. Holandeses e tropas britânicas pela posse da região correspondente à África Sul Ocidental.
d. Exércitos britânicos e colonos alemães pela posse do que seria hoje a Rodésia.
e. Colonos holandeses apoiados por tropas britânicas e negros zulus para a implantação de uma colônia branca anglo-holandesa no sul da África.

Ver resposta
Resposta: Letra C.

 

3. A conquista da Ásia e da África, durante a segunda metade do século XIX, pelas principais potências imperialistas, objetivava:
a. A busca de matérias-primas, a aplicação de capitais excedentes e a procura de novos mercados para os manufaturados.
b. A implantação de regimes políticos favoráveis à independência das colônias africanas e asiáticas.
c. O impedimento da evasão em massa dos excedentes demográficos europeus para aqueles continentes.
d. A implantação da política econômica mercantilista, favorável à acumulação de capitais nas respectivas metrópoles.
e. A necessidade de interação de novas culturas, a compensação da pobreza e a cooperação dos nativos.

Ver resposta
Resposta: Letra A.

 

4. A “big stick policy”, estabelecida nos Estados Unidos da América no início do século XX, consistiu:
I. Numa reforma ampla do sistema policial, a fim de melhor reprimir as revoltas da população negra.
II. Numa política interna com a qual se pretendeu corrigir os excessos do sistema federativo.
III. Numa política externa com a qual se pretendeu reservar o direito de intervir na América Latina.
Assinale a opção correta.
a. Apenas a alternativa III está correta.
b. Apenas a alternativa I está correta.
c. Nenhuma alternativa está correta.
d. Apenas a alternativa II está correta.
e. As alternativas I e II estão corretas.

Ver resposta
Resposta: Letra A.

 

5. A Guerra do Ópio (1841-1842) teve como uma de suas consequências:
a. A maior penetração do imperialismo inglês na China.
b. O fechamento dos portos da China ao comércio ocidental.
c. A eliminação da influência colonialista francesa na China.
d. A queda do sistema de mandarinato na China.
e. A instituição de um governo republicano na China.

Ver resposta
Resposta: Letra A.

 

6. O neocolonialismo inglês do fim do século XIX encontrou na Índia e na China dois amplos mercados para a exploração. A Índia passou a importar grande quantidade de tecido de algodão, principal produto de exportação da Grã-Bretanha. Na China, quase metade das importações, em 1870, era de ópio fornecido pelos ingleses. Essa penetração estrangeira suscitou a reação desses povos, como se depreende das revoltas:
a.Dos Bôeres na Índia e Taiping na China.
b.Dos Sipaios na Índia e dos Boxers na China.
c.Da Manchúria na Índia e dos Bôeres na China.
d.Dos Boxers na Índia e dos Sipaios na China.
e.De Ghandi na Índia e dos Sipaios na China.

Ver resposta
Resposta: Letra B.

 

7. Na análise do Colonialismo Asiático, a chegada do comandante Perry ao Japão, em 1853, com uma esquadra norte-americana, é importante porque:
a. Destrói as bases do sistema feudal dominado pelos Shoguns.
b. Acabam-se as perseguições que antes eram movidas aos católicos portugueses e espanhóis.
c. Força a abertura dos portos japoneses ao comércio mundial.
d. Destrói a estrutura feudal dos daimios e samurais.
e. Tem início uma rigorosa expansão imperialista contra a China e a Rússia.

Ver resposta
Resposta: Letra C.

 

8. A Revolução Meiji (1868), no Japão, ainda que de caráter político, teve grande ressonância econômica, porque significou:
a. O término dos senhores feudais – os samurais – com o advento da monarquia constitucional.
b. A modernização do país, graças à assimilação da tecnologia ocidental.
c. O início de uma era de expansão imperialista, com a conquista da Mongólia.
d. A abertura dos portos do país aos produtos da indústria inglesa.
e. A desagregação da estrutura do poder do shogunato nos centros urbanos.

Ver resposta
Resposta: Letra B.

 

9. (CESGRANRIO) Imperialismo e colonialismo.
Ao longo de sua expansão imperialista na Ásia e na África, durante o século XIX, sobretudo entre 1870 e 1914, as potências capitalistas europeias estabeleceram diversos tipos de colônias, as quais, do ponto de vista da sua forma de exploração e de ocupação, podem ser divididas em dois tipos básicos: as colônias de enquadramento e as colônias de enraizamento ou de fixação. Tais tipos, concebidos, é claro, a partir da perspectiva do colonizador, correspondem a diferenças quanto à maneira e empreender a colonização, mas tiveram também influência, bem mais tarde, no encaminhamento do processo de descolonização. As proposições abaixo buscam identificar aquelas formas de ocupação e de exploração em conexão com os já citados tipos de colônias, isto é:
I.Nas colônias de enraizamento houve a expropriação do elemento nativo de suas terras, obrigando-o a trabalhar para o europeu sob formas de compulsão variadas.
II.Nas colônias de enquadramento o europeu integrou-se à população nativa, contribuindo a longo prazo para dificultar o processo de emancipação política.
III.Em ambos os tipos de colônias (enraizamento e enquadramento) houve a expropriação sistemática dos nativos de suas terras, introduzindo-se uma agricultura capitalista bastante modernizada.
IV.Na colônia de enquadramento o europeu procurava explorar os recursos naturais e utilizar a mão de obra nativa sem desalojá-la, porém, de suas terras em caráter permanente, conservando, na medida do possível, as estruturas sociais preexistentes.
V.Nas colônias de enraizamento a chegada de grandes contingentes de agricultores europeus estimulou a união com as populações nativas na luta contra a exploração realizada pela metrópole.
ASSINALE:
a. Se as proposições I e II estiverem corretas.
b. Se as proposições I e IV estiverem corretas.
c. Se as proposições III e V estiverem corretas.
d. Se as proposições III e IV estiverem corretas.
e. Se as proposições II e V estiverem corretas.

Ver resposta
Resposta: Letra B.

 

10. (UFMG)”A nova era que iria se seguir à era do triunfo liberal seria bastante diferente. Economicamente, adotaria as mais diferentes ortodoxias da política econômica. Politicamente, o final da era liberal significava literalmente o que as palavras querem dizer.”
(Eric Hobsbawn, A era do capital.)
Como decorrência das mudanças político-econômicas ocorridas na Europa, na transição do século XIX para o século XX, verificou-se:
a. O aumento das pressões protecionistas da indústria e dos interesses nacionais agrários.
b. A defesa de uma economia diversificada sujeita unicamente às leis do mercado.
c. A hegemonia dos liberais em detrimento dos outros partidos políticos.
d. A redução das políticas sociais em favor das classes trabalhadoras.
e. A inexistência da interferência econômica em áreas não desenvolvidas.

Ver resposta
Resposta: Letra A.
Tancredo Professor . 2017
Anuncie neste site
Twitter