Início > Enem > Lendo
Pensando no Enem

1. (Enem) As dimensões continentais do Brasil são objeto de reflexões expressas em diferentes linguagens. Esse tema aparece no seguinte poema:

[...]

     Que importa que uns falem mole descansado

     Que os cariocas arranhem os erres na garganta

     Que os capixabas e paroaras escancarem as vogais?

     Que tem se o quinhentos réis meridional

     Vira cinco tostões do Rio pro Norte?

     Junto formamos este assombro de misérias e grandezas,

     Brasil, nome de vegetal! [...]

(ANDRADE, M. de. Poesias completas. 6. ed. São Paulo: Martins Editora, 1980.)

O texto poético reproduzido acima trata das diferenças brasileiras nos âmbitos:

a. étnico e religioso.

b. linguístico e econômico.

c. racial e folclórico.

d. histórico e geográfico.

e. literário e popular.

Ver resposta
Resposta: LETRA B. A questão proposta privilegia a diversidade sociocultural regional brasileira e, a partir do poema de Mário de Andrade, reforça a ideia, paradoxal, segundo o autor, de uma unidade nacional fundamentada nas misérias e grandezas de um país chamado Brasil - "nome de vegetal" -, o que remete à primeira atividade econômica extrativista desenvolvida em nosso território. No âmbito cultural, o poema explora a multiplicidade de sotaques e regionalismos - afinal, "quinhentos réis" no Sul "vira cinco tostões do Rio pro Norte" - e exige capacidade de interpretação de uma fonte literária.

 

2. (Enem) O BRAZIL quem USA sou EEUU

Essa frase, retirada de um grafite de parede de uma cidade brasileira, é uma crítica:

a. à crise nas escolas públicas brasileiras.

b. ao alto índice de analfabetismo da sociedade.

c. à obrigatoriedade do ensino do inglês nas escolas.

d. à influência da cultura norte-americana no Brasil.

e. ao excessivo número de filmes norte-americanos na televisão.

Ver resposta
Resposta: LETRA D. A imposição de valores da cultura norte-americana em escala global, particularmente no Ocidente, é uma realidade que ganhou forte dinâmica a partir da segunda metade do século XX, e, de forma irônica, está presente no enunciado da questão (O BRAZIL quem USA sou EEUU). Conforme sugerido na afirmativa (d), este quadro denota uma crescente influência da cultura norte-americana em nosso país.

 

3. (Enem) Sem dúvida alguma, a América Latina é um dos principais componentes do chamado "Bloco do Sul". A maioria dos países latino-americanos tem se envolvido, nos últimos anos, em processos de formação socioeconômicos caracterizados por:

a. um processo de democratização à semelhança de Cuba.

b. democratização e oferecimento de algumas oportunidades de crescimento econômico.

c. excelentes níveis de crescimento econômico.

d. restrições legais generalizadas à ação da Igreja no continente.

Ver resposta
Resposta: LETRA B. Os países da América Latina, em especial os do chamado "Cone Sul", a partir das décadas de 1980 e 1990, viveram transições democráticas, a exemplo do ocorrido com o Brasil, a Argentina, o Uruguai e o Chile. Oportunizaram-se, também, conforme indicado na alternativa (b), possibilidades de crescimento econômico, ainda que atreladas a modelos prioritariamente exportadores e dependentes de investimentos externos.

 

4. (Enem - adaptado) O texto abaixo é um trecho do discurso do primeiro-ministro britânico, Tony Blair, pronunciado quando houve a declaração de guerra ao regime Talibã:

Essa atrocidade [ o atentado de 11 de setembro, em Nova York] foi um ataque contra todos nós, contra pessoas de todas e nenhuma religião. Sabemos que a Al-Qaeda ameaça a Europa, incluindo a Grã-Bretanha, e qualquer nação que não compartilhe de seu fanatismo. Foi um ataque à vida e aos meios de vida. As empresas aéreas, o turismo e outras indústrias foram afetadas, e a confiança econômica sofreu, afetando empregos e negócios britânicos. Nossa prosperidade e padrão de vida requerem uma resposta aos ataques terroristas. (O Estado de S. Paulo, 8 outubro de 2001.)

Nessa declaração, destacaram-se principalmente os interesses de ordem

a. moral.

b. militar

c. jurídica.

d. religiosa.

e. econômica.

Ver resposta
Resposta: LETRA E. O discurso de Tony Blair enfatiza notadamente as questões de ordem econômica e revela sua profunda preocupação com o impacto que os atentados de 11 de setembro poderiam ter sobre a economia como um todo sobre o padrão de vida de seus concidadãos.

 

5. (Enem) As diferentes formas em que as sociedades se organizam socioeconomicamente visam a atender suas necessidades para a época. O liberalismo, atualmente, assume papel crescente, com os Estados diminuindo sua atuação em várias áreas, inclusive vendendo empresas estatais. Da ideia de interferência estatal na economia, do "Estado de Bem-Estar", da assistência social ampla e emprego garantido por lei, e, às vezes, à custa de subsídios ( na Europa defendido pela Social-Democracia), caminha-se para um Estado enxuto e ágil, onde a manutenção do progresso econômico e uma maior liberdade na conquista do mercado são as formas de assegurar ao cidadão o acesso ao bem-estar. Nem sempre a população concorda. Neste contexto, as eleições gerais na Alemanha, em 1998, poderão levar Helmuth Kohl, com longa e frutuosa carreira à frente daquele país, a entregar o posto ao social-democrata Gerhard Schroeder. O desemprego na Alemanha atinge seu ponto máximo. A moeda única europeia será o fim do Marco Alemão. A imagem de Helmuth Kohl começa a desvanecer-se. Conseguirá vencer este ano? Seja como for, ele luta. Mas recebeu um novo e tremendo golpe: o Partido Liberal (FDP) deixou Kohl. O secretário Geral do FDP, Guido Westerwelle declarou: "Começou o fim da era Kohl".

A Alemanha ajuda a concretizar o bloco econômico da União Europeia. A participação nesse bloco implica a adoção de um sistema socioeconômico que

a. dificulta a livre iniciativa econômica, inclusive das grandes empresas na Alemanha.

b. ofereça mercado europeu mais restrito aos produtos e serviços alemães.

c. diminua as oportunidades de iniciativa econômica para os alemães em outros países e vice-versa.

d. garanta o emprego, na Alemanha, pelo afastamento da concorrência de outros países da própria União Europeia.

e. por meio da união de esforços com os países da União Europeia, permita à economia alemã concorrer em melhores condições com países de fora da União Europeia.

Ver resposta
Resposta: LETRA E. Valendo-se de um longo enunciado, a questão reporta-se ao processo histórico que culminou na substituição do marco alemão pelo euro, e, por conseguinte, em uma maior inserção da economia alemã na União Europeia.

 

6. (Enem) Você está fazendo uma pesquisa sobre a globalização e lê a seguinte passagem em um livro:

A SOCIEDADE GLOBAL

As pessoas se alimentam, se vestem, moram, se comunicam, se divertem, por meio de bens e serviços mundiais, utilizando mercadorias produzidas pelo capitalismo mundial, globalizado. Suponhamos que você vá com seus amigos comer Big Mac e tomar Coca-Cola no Mc Donald's. Em seguida, assiste a um filme de Steven Spielberg e volta para casa num ônibus de marca Mercedes. A0 chegar em casa, liga seu aparelho de TV Philips para ver o videoclip de Michael Jackson e, em seguida, deve ouvir um CD do grupo Simply Red, gravado pela BMG Ariola Discos em seu equipamento AIWA. Veja quantas empresas transnacionais estiveram presentes nesse seu curto programa de algumas horas.

(PRAXEDES et alli. O Mercosul. São Paulo: Ática, 1997. Adaptado).

Com base no texto e em seus conhecimentos de Geografia e História, marque a resposta correta:

a. O Capitalismo globalizado está eliminando as particularidades culturais dos povos da terra.

b. A cultura, transmitida por empresas transnacionais, tornou-se um fenômeno criador das novas nações.

c. A globalização do Capitalismo neutralizou o surgimento de movimentos nacionalistas de forte cunho cultural e divisionista.

d. O Capitalismo globalizado atinge apenas a Europa e a América do Norte.

e. Empresas transnacionais pertencem a países de uma mesma cultura.

Ver resposta
Resposta: LETRA A. Segundo alguns autores no contexto avassalador da globalização econômica ocorrida a partir das últimas décadas do século XX, os riscos da eliminação das especificidades culturais nacionais, regionais ou locais é muito significativo, como sugere corretamente a alternativa (a).

 

7. (Enem) Em dezembro de 1998, um dos assuntos mais veiculados nos jornais era o que tratava da moeda única europeia. Leia a notícia destacada abaixo.

O nascimento do Euro, a moeda única a ser adotada por onze países europeus a partir de 1º de janeiro, é possivelmente a mais importante realização deste continente nos últimos dez anos que assistiu à derrubada do Muro de Berlim, à reunificação das Alemanhas, à libertação dos países da Cortina de Ferro e ao fim da União Soviética. Enquanto todos esses eventos têm a ver com a desmontagem de estruturas do passado, o Euro é uma ousadia aposta no futuro e uma prova da vitalidade da sociedade Europeia. A "Euroland", região abrangida por Alemanha, Áustria, Bélgica, Espanha, Finlândia, França, Holanda, Irlanda, Itália, Luxemburgo e Portugal, tem um PIB (Produto Interno Bruto) equivalente a quase 80% do americano, 289 milhões de consumidores e responde por cerca de 20% do comércio internacional. Com este cacife, o Euro vai disputar com o dólar a condição de moeda hegemônica.

(Gazeta Mercantil, 30 dezembro 1998.)

A matéria refere-se à "desmontagem das estruturas do passado" que pode ser entendida como:

a. o fim da Guerra Fria, período de inquietação mundial que dividiu o mundo em dois blocos ideológicos opostos.

b. a inserção de alguns países do Leste Europeu em organismos supranacionais, com o intuito de exercer o controle ideológico no mundo.

c. a crise do capitalismo, do liberalismo e da democracia levando à polarização ideológica da antiga URSS.

d. a confrontação dos modelos socialista e capitalista para deter o processo de unificação das duas Alemanhas.

e. a prosperidade das economias capitalista e socialista, com o consequente fim da Guerra Fria entre EUA e a URSS.

Ver resposta
Resposta: LETRA A. A matéria publicada pelo jornal Gazeta Mercantil, em 30 de dezembro de 1998, faz referência à constituição da chamada "Euroland", os onze países que, inicialmente, passaram a compor a "zona do euro". A matéria destaca, também, o papel que a Alemanha, como maior economia europeia, passaria a ter diante dessa nova realidade. De qualquer forma, o contexto histórico a que o enunciado faz referência, assim como o que está exigido na questão, indicam que a alternativa (a0 é correta, uma vez que esse novo quadro somente teve possibilidades de ser edificado à partir da superação da ordem mundial que emergiu no pós-Segunda Guerra Mundial e que se prolongou até a dissolução da União Soviética (1991) e do colapso do modelo socialista.

 

8. (Enem) Um dos maiores problemas da atualidade é o aumento desenfreado do desemprego. O texto abaixo destaca essa situação.

O desemprego é hoje um fenômeno que atinge e preocupa o mundo todo. [...] A onda de desemprego recente não é conjuntural, ou seja, provocada por crises localizadas e temporárias. Está associada a mudanças estruturais na economia, daí o nome de desemprego estrutural. O desemprego manifesta-se hoje na maioria das economias, incluindo a dos países ricos. A OIT estima em 1 bilhão - um terço da força de trabalho mundial - o número de desempregados em todo o mundo em 1998. Desse total, 150 milhões encontram-se abertamente desempregados e entre 750 e 900 milhões estão subempregados.

([CD-ROM] ALMANAQUE ABRIL. São Paulo: Abril, 1999.)

Pode-se compreender o desemprego estrutural em termos da internacionalização da economia associada.

a. a uma economia desaquecida que provoca ondas gigantescas de desemprego, gerando revoltas e crises institucionais.

b. ao setor de serviços que se expande provocando ondas de desemprego no setor industrial, atraindo essa mão de obra para este novo setor.

c. ao setor industrial que passa a produzir menos, buscando enxugar custos provocando, com isso, demissões em larga escala.

d. a novas formas de gerenciamento de produção e novas tecnologias que são inseridas no processo produtivo, eliminando empregos que não voltam.

e. ao emprego informal que cresce, já que uma parcela da população não tem condições de regularizar o seu comércio.

Ver resposta
Resposta: LETRA D. O desemprego estrutural, um dos mais lúgubres fenômenos da economia capitalista contemporânea, decorre fundamentalmente, das inovações tecnológicas e das novas formas de gestão das empresas, conforme claramente indicado na alternativa (d).

 

9. (Enem - Adaptado) Os 45 anos que vão do lançamento das bombas atômicas até o fim da União Soviética não foram um período homogêneo, único na história do mundo. [...] dividem-se em duas metades, tendo como divisor de águas o início da década de 1970. Apesar disso, a história desse período foi reunida sob um padrão único pela situação internacional peculiar que o dominou até a queda da URSS.

(HOBSBAWM, E. J. Era dos Extremos. São Paulo: Cia das Letras, 1996.)

O período citado no texto e conhecido por Guerra fria pode ser definido como aquele momento histórico em que houve

a. a corrida armamentista entre as potências imperialistas europeias, ocasionando a Primeira Guerra Mundial.

b. o domínio dos países socialistas do Sul do globo pelos países capitalistas do Norte.

c. o choque ideológico entre a Alemanha Nazista e a União Soviética Stalinista durante a década de 1930.

d. a disputa pela supremacia da economia mundial entre o Ocidente e as potências orientais, como a China e o Japão.

e. o constante confronto das superpotências que emergiram da Segunda Guerra Mundial.

Ver resposta
Resposta: LETRA E. A Nova Ordem Mundial que emergiu no pós-1945 foi marcada por uma confrontação múltipla (política, ideológica, econômica e propagandística) entre duas superpotências (EUA e URSS), que se estendeu até o colapso desta última em dezembro de 1991. No enunciado, que se vale de um pequeno trecho do historiador Eric Hobsbawm, sugere-se que o período da chamada Guerra Fria não foi homogêneo, tendo apresentado uma inflexão a partir do início da década de 1970. As opções (a), (b), (c) e (d) fazem referência a processos históricos distintos, que não têm qualquer vínculo com o que é proposto pela questão.

 

10. (Enem - 2011) A Lei 10.639, de 9 de janeiro de 2003, inclui no currículo dos estabelecimentos de Ensino Fundamental e Médio, oficiais e particulares, a obrigatoriedade de ensino sobre a História e Cultura Afro-Brasileira e determina que o conteúdo programático incluirá o estudo da História da África e dos africanos, a luta dos negros no Brasil, a cultura negra brasileira e o negro na formação da sociedade nacional, resgatando a contribuição do povo negro nas áreas social, econômica e política pertinentes à História do Brasil, além de instituir, no calendário escolar, o dia 20 de novembro como data comemorativa do "Dia da Consciência Negra".  (Disponível em: .)

A referida lei representa um avanço não só para a educação nacional, mas também para a sociedade brasileira, porque

a. legitima o ensino das ciências humanas nas escolas.

b. divulga conhecimentos para a população afro-brasileira.

c. reforça a concepção etnocêntrica sobre a África e sua cultura.

d. garante aos afrodescendentes a igualdade no acesso à educação.

e. impulsiona o reconhecimento da pluralidade étnico-racial do país.

Ver resposta
Resposta: LETRA E. A obrigatoriedade do ensino sobre História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena reforça, ainda mais, a necessidade do resgate da contribuição do povo negro nas diversas áreas relativas à história da sociedade brasileira, assim como das matrizes culturais de origem africana, presentes, de uma maneira geral, em nosso cotidiano, em suas múltiplas dimensões.
Tancredo Professor . 2017
Anuncie neste site
Twitter