Início > Conteúdos > Lendo
A REVOLUÇÃO RUSSA

#POVO E BURGUESIA
Na base da pirâmide social encontravam-se os camponeses e os operários. Sua situação era muito difícil. Vítimas da exploração da aristocracia rural, da Igreja, da classe burguesa e do capital internacional, viviam em precaríssimas condições.
Em síntese, apesar de ainda manter uma estrutura agrário-feudal em pleno início do século XX, o processo de industrialização, realizado principalmente com o capital estrangeiro, promoveu uma crescente urbanização. Este fenômeno facilitou a concentração de grande número de trabalhadores, cujas origens encontravam-se, quase sempre no campo. Isto possibilitou à Revolução de 1917 uma coordenação entre operários e camponeses.
Esta aliança, em última análise, foi fatal para a Rússia dos czares e para a sobrevivência do sistema capitalista no país.
Por outro lado, a Rússia viveu tardiamente a Revolução Industrial. Isto fez com que não se desenvolvesse uma burguesia forte e vinculada ao povo. O capital estrangeiro (notadamente o francês) contribui, indiretamente, para o aparecimento deste tipo de relações sociais.
Ao mesmo tempo em que a burguesia era descompromissada com a sorte das massas trabalhadoras, o país ia se industrializando, graças ao capital e à tecnologia ocidentais. Esta abertura com a Europa, além da consequente modernização, facilitou a penetração no país de uma nova ideologia – o Socialismo.
Percebe-se, portanto, que, às vésperas da revolução, a sociedade russa estava em processo de transformação.

 

#IMPORTÂNCIA DA REVOLUÇÃO RUSSA
A Revolução Russa foi importante porque, pela primeira vez, foram colocados em prática os princípios do socialismo científico de Marx. Foi, portanto, a primeira experiência histórica de um regime socialista, que, através a abolição da propriedade privada, se propunha a levar o povo ao poder.

 

“Os revolucionários imaginavam que com o Outubro a democracia dos sovietes instauraria o socialismo. Entretanto, sob a proteção desses sovietes, Lênin institui a ditadura de seu partido e somente dele. Os democratas se indignaram. Porém, os vencedores de Outubro aprovaram a ação dos operários, dos soldados e dos camponeses que realizavam a revolução social. Durante muitos anos eles tiveram assim a maior parte dos trabalhadores do seu lado. Alguns dentre eles substituíram aqueles veteranos do socialismo que, inconsequentes, se colocaram contra a Revolução de Outubro, sob o pretexto de que ela não correspondia ao esquema ideal que tinham imaginado, da passagem da República democrática social. O número de bolcheviques aumentou muito com a adesão de milhares de novos adeptos, para quem a revolução significava o começo de uma nova vida. Como funcionários do poder soviético, aprovaram necessariamente todas as medidas.
Para outros, Outubro pareceu uma mistificação, porque, depois de se ter identificado com o proletariado e substituído os sovietes, o Partido Bolchevique instaurou sua ditadura; em nome do socialismo, Lênin, seus companheiros e seus sucessores ressuscitaram e fortaleceram aquela distinção entre governantes e governados que uma boa parte do povo e os revolucionários de 1917 esperava abolir”.

(Adaptado de: Marc Ferro, A Revolução Russa de 1917, p.98).

Tancredo Professor . 2017
Anuncie neste site
Twitter