Início > Conteúdos > Lendo
OS ÁRABES E O ISLAMISMO

Os árabes e o islamismo
Prof. Matheus Pinheiro Teutschbein


  • Arábia: extensa península banhada pelo Mar Vermelho, a oeste; Golfo Pérsico, a leste; e Mar Arábico, ao sul;
  • Clima: quente e seco;
  • Relevo: planícies áridas ou desertos enormes pontilhados de oásis, pequenas áreas cobertas de vegetação em razão da existência de água.

a) A Península Arábica:


  • Até o século VII: povos árabes dispersos por essa península, cada qual com seus líderes e seu modo de vida;
  • Presença dos beduínos: grupos nômades que criavam camelos, carneiros e cabras (animais capazes de sobreviver no clima quente e seco do deserto);
  • Oásis: presença de agricultores que cultivavam plantas (palmeira e tamareira) e cereais (trigo);
  • Vilas e cidades: artesãos e comerciantes;
  • Meca:
  • No início do século VII era o principal centro religioso da Arábia;
  • Árabes iam até a cidade para orar, pedir e agradecer (preces feitas ao redor da Caaba – templo religioso em forma de um cubo que abrigava imagens de vários deuses, pois na época os árabes eram politeístas);
  • Dentro da Caaba estava a Pedra Negra (era branca mas foi escurecendo por causa do pecado humano);
  • Templo controlado por ricos comerciantes;
  • Cidade em que nasceu Maomé, criador do Islamismo.

b) Maomé, o profeta do Islã:


  • Nasceu por volta de 570 em uma família da tribo coraixita;
  • Era menino ainda quando ficou órfão e foi morar com o avô no deserto;
  • Aos 15 anos voltou para a cidade de Meca e começou a trabalhar como condutor de caravanas, viajando para lugares distantes como a Síria e a Palestina;
  • Entrou em contato com o Cristianismo e o Judaísmo;
  • Aos 25 anos: casou-se com a viúva Cadija;
  • Interessou-se pela vida religiosa, passando a fazer retiros espirituais nas montanhas da região;
  • Em um desses retiros recebeu do anjo Gabriel uma revelação e começou a pregar que Deus (Alá) é um só e que aqueles que o aceitarem podiam confiar na sua misericórdia;
  • Reuniu à sua volta um grupo de seguidores (muçulmanos);
  • Desagradou os comerciantes que lucravam com a multidão de peregrinos que iam a Meca adorar os deuses de seu templo → perseguido → mudou-se para Yatreb (Medina, “a cidade do profeta”) → Hégira (622) → ano I do calendário muçulmano;
  • 630: Maomé e seus seguidores conquistaram Meca pela força das armas (destruíram as estátuas dos deuses locais conservando a Caaba e a Pedra Negra) → nascimento do Islã (“submissão total a Deus”);
  • Meca: capital da religião muçulmana;
  • Medina: capital política e residência do profeta;
  • Expansão: dinheiro vinha das doações e dos impostos cobrados dos que se convertiam;
  • 632: morte de Maomé: heranças:
  • União das populações árabes da cidade e do deserto em torno do Islamismo;
  • Criação do Estado árabe.

c) Corão: o livro sagrado dos muçulmanos

  • Maomé não deixou nada escrito;
  • Alguns de seus seguidores anotavam o que ele dizia em suas pregações;
  • Após a morte de Maomé, Abu Bakr, seu sucessor imediato, ordenou que se reunissem todas as anotações que estavam espalhadas por diferentes lugares;
  • 20 anos após a morte de Maomé: versão final do Corão – 114 suras (capítulos) e mais de 6200 versículos;
  • Corão foi traduzido para línguas de todo o mundo.

d) A sucessão de Maomé:

  • Violentas disputas entre seus sucessores (califas);
  • Os 4 primeiros califas foram eleitos entre os parentes de Maomé;
  • 661: Ali (quarto califa e genro de Maomé) foi assassinado;
  • Divisão dos muçulmanos quanto à sucessão:
  • Xiitas: só os parentes de Maomé podem liderar os muçulmanos e esse líder (político e religioso) possui uma proteção divina contra o erro e o pecado;
  • Sunitas: não acham necessário ser membro da família de Maomé para sucedê-lo; maior grupo islâmico.

e) O Islamismo:

  • Religião criada por Maomé;
  • Crença em um único Deus (monoteísmo);
  • Religião simples → um dos motivos para sua rápida expansão;
  • 5 pilares:
  • Crer em um só Deus (Alá) e seguir os ensinamentos de Maomé, seu mensageiro;
  • Orar cinco vezes ao dia com o rosto voltado para Meca;
  • Dar aos necessitados uma ajuda proporcional aos bens que possui;
  • Jejuar durante 30 dias do Ramadã (mês do jejum): não deve ingerir nem alimento nem água, do nascer ao pôr do sol;
  • Ir a Meca pelo menos uma vez na vida, caso tenha recursos financeiro para isso.

f) A expansão islâmica:

  • Morte de Maomé: primeiros califas partiram para a conquista de terras e homens para o Islamismo → justificativa → jihad (“esforço em favor de Alá”) – guerra santa contra os infiéis (pessoas de outras religiões);
  • Interesses:
  • Árabes muçulmanos acreditavam que aquele que morresse lutando pela expansão do Islamismo ganharia o paraíso;
  • Expansão do comércio.
  • Morte de Ali: poder passa para as mãos dos omíadas (importante família de Meca);
  • Omíadas: conquista de grandes porções de terra de leste a oeste;
  • 711: conquista da Península Ibérica;
  • 732: impedidos pelos francos de conquistarem terras para além da Península Ibérica (Batalha de Poitiers);
  • 632-732: império islâmico ia da fronteira da China, a leste, até o nordeste de Portugal. 

g) O comércio árabe:

  • Formação e expansão do Império Islâmico: comércio árabe cresceu de modo extraordinário;
  • Intermediários entre o Ocidente e o Oriente: transportavam e vendiam artigos de luxo – tapetes, sedas, armas, móveis, joias e especiarias do Oriente (pimenta, cravo, canela, mostarda) – muito cobiçados na Europa;
  • Caravanas levavam artigos da Índia e da China até os portos do Mediterrâneo, onde eram distribuídos para diversas partes da Europa;
  • Artesãos:
  • Damasco (Síria): tecidos estampados;
  • Marrocos (norte da África): produção de couro;
  • Bagdá (Iraque): vidros, joias, sedas.

h) A cultura islâmica:

  • Civilização árabe medieval: urbana e comercial;
  • Comércio: árabes promoveram a circulação de ideias e conhecimentos;
  • Introduziram na Europa: bússola, papel, pólvora (invenção dos chineses);
  • Produziram conhecimento no campo da Medicina – contágio por meio da água, da comida e das roupas e identificaram as causas de várias doenças contagiosas (varíola e sarampo) -, da Matemática e da Química.

 

#SAIBA MAIS

- Assista o filme.

 

 

Tancredo Professor . 2017
Anuncie neste site
Twitter