Início > Conteúdos > Lendo
O governo Lula (2003-2010)

Luiz Inácio Lula da Silva venceu as eleições presidenciais em 2002, em decorrência da impopularidade do segundo mandato de FHC e das alianças partidárias feitas pelo PT. Seu vice, José de Alencar, era um empresário do setor têxtil. A trajetória de vida de Lula - ex-sindicalista e oriundo de uma família pobre - provocou uma expectativa de mudanças sociais entre a população.

No início de seu governo, Lula adotou uma política econômica ortodoxa. Com a herança deixada pelos governos anteriores, como a enorme dívida externa, a desvalorização do real, os sinais de retorno da inflação e a estagnação da economia, o então presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, adotou medidas de equilíbrio fiscal e altas taxas de juros, a fim de controlar a inflação.

Logo nos primeiros dias de seu mandato, Lula apresentou um programa que visava reunir todos os projetos sociais criados pelo governo federal de combate â fome e â pobreza extrema no Brasil: o Fome Zero. Vinculado a esse programa, foi criado o Bolsa Família, que beneficiou mais de 11 milhões de famílias de baixa renda por meio de transferência direta de renda. Em 2004, foi criado o Programa Universidade para Todos (ProUni), pelo qual alunos provenientes de escolas públicas ou bolsistas integrais de colégios particulares, pertencentes a famílias de baixa renda, podem concorrer a uma bolsa integral ou parcial nas universidades particulares associadas ao programa.

A política econômica do governo Lula buscou o superávit na balança comercial por meio do incentivo às exportações, o que contribuiu para equilibrar as contas públicas e pagar a dívida brasileira com o FMI, aumentando a credibilidade internacional do país. Os juros internos diminuíram, ao passo que os investimentos em programas sociais aumentaram, gerando emprego e distribuição de renda.

Em 2005, um escândalo de corrupção abalou o governo: o Mensalão, um esquema de compra de apoio no Congresso que levou à cassação de vários congressistas. Entretanto, a popularidade de Lula não foi afetada, e ele foi reeleito em 2006. O segundo governo de Lula criou mais programas sociais, como o Luz para Todos, e ampliou o Programa Universidade para Todos. O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) foi lançado com o objetivo de melhorar a infraestrutura do país. A descoberta de jazidas de petróleo na bacia de Santos (pré-sal) trouxe a possibilidade de o Brasil se tornar um dos maiores produtores de petróleo do mindo e, portanto, gerou perspectivas de crescimento econômico.

Na política externa, Lula aproximou-se dos países emergentes e projetou o Brasil no mundo: com Rússia, Índia e China (que formam a sigla Bric), foi considerado a potência emergente do século XXI, colocando o país em inúmeros debates e decisões internacionais.

 

Tancredo Professor . 2019
Anuncie neste site
Twitter