Início > Conteúdos > Lendo
DA INGLATERRA PARA O MUNDO

A Revolução Industrial inovou, modernizou e acabou por levar, em pouco mais de cem anos, transformações radicais a toda organização das sociedades que se viram envolvidas no processo de industrialização. Ainda nos séculos XVIII e XIX, mesmo as colônias e nações de origem colonial; não industrializadas; sofreram influência desse processo. Vistas como fornecedores de matérias-primas e como mercados consumidores potenciais, tornaram-se alvo dos interesses cada vez maiores dos países europeus.

Os novos processos de produção de mercadorias e o uso de novas máquinas e ferramentas levaram à divisão técnica do trabalho e à necessidade de mão de obra especializada. Além disso, as inovações técnicas, produzidas para atender às indústrias, influenciaram outros tipos de descobertas e conhecimentos, em vários campos de atividades humanas. A ciência tornou-se uma área fundamental de apoio sistemático à produção. As necessidades de mão de obra especializada, por exemplo, levaram a transformações nos sistemas educacionais. As mudanças sociais e econômicas e os avanços da medicina e da biologia criaram condições para desenvolvimento importantes na área de saúde. O trabalho remunerado de um contingente de mão de obra feminina passou a fazer parte dos quadros de trabalhadores em muitos países, assim como a comercialização dos produtos fez com que se expandisse, numericamente, o mercado de trabalho em atividades administrativas, comerciais e financeiras.

A Revolução Industrial causou profundas transformações socioeconômicas, inicialmente na Europa. Fortaleceu, de um lado, uma poderosa classe de homens de negócios, banqueiros e empresários - a burguesia industrial - e, de outro lado, uma enorme massa de trabalhadores - o proletariado.

Tancredo Professor . 2017
Anuncie neste site
Twitter