Início > Conteúdos > Lendo
AÇO, ELETRICIDADE E PETRÓLEO

Marcada pelo uso crescente do aço, da eletricidade e do petróleo, a Revolução Industrial prosseguiu em sua segunda etapa, iniciada por volta de 1840 e que se estendeu até o início do século XX.

Desde o início do século XX, um novo tipo de indústria já assumia uma grande importância: a indústria de produção de máquinas, que hoje costumamos chamar de indústria mecânica. O uso do minério de ferro aumentara consideravelmente e as técnicas de produção de aço (liga metálica obtida do ferro, carvão e manganês) forneciam o material para a construção de trilhos, locomotivas e vagões para o transporte ferroviário.

Esse tipo de transporte passou a atrair os investimentos de capital de forma cada vez mais acentuada. Em 1830, havia no mundo apenas algumas dezenas de quilômetros de ferrovias: uma única linha férrea, que ligava as cidades de Liverpool e Manchester, na Inglaterra. Dez anos depois, já haviam sido construídos 7 mil quilômetros de ferrovias, e por volta de 1850, mais de 37 mil quilômetros de linhas férreas modificaram a paisagem da Europa. Por esses dados, pode-se ter uma ideia do significado que a produção do aço já alcançara em meados do século XIX.

Para a continuação do processo de industrialização, principalmente a partir da necessidade de instalação e funcionamento das siderúrgicas (usinas produtoras de aço), faziam-se necessárias a aplicação e movimentação melhor organizadas de grandes volumes de capital financeiro. Esse tipo de necessidade levou ao estabelecimento, entre 1840 e 1870, de inúmeros bancos de crédito e companhias por ações, que estimularam acentuadamente o crescimento das economias europeias. Os governos também participaram ativamente desse desenvolvimento, estimulando atividades industriais e agrícolas, através de facilidades fiscais e alfandegárias.

De outra parte, nos últimos 25 anos do século XIX, uma nova força motriz viria possibilitar novo impulso ao processo de industrialização no mundo - a energia elétrica. A eletricidade, como força motriz, pode ser produzida através do uso de turbinas movidas a vapor de água (aquecida pela queima de lenha, carvão mineral ou derivados do petróleo). Nesse caso, chama-se energia termoeléctrica ou termoeletricidade. Ou pode ser produzida através de turbinas movimentadas pela energia hidráulica (energia das águas dos rios, cachoeiras) - e nesse caso chama-se hidroeletricidade.

Rapidamente, a eletricidade passou a substituir o vapor, que continuava sendo usado sobretudo para mover turbinas. Em regiões e países que não possuíam reservas de carvão mineral, a energia hidráulica passou a ser utilizada para gerar hidroeletricidade. Tudo isso influenciou ainda mais fortemente a expansão industrial do mundo.

Ao final do século XIX, outra fonte de energia veio revolucionar a indústria e os transportes: os combustíveis derivados do petróleo. A invenção e o aperfeiçoamento dos motores de combustão interna, a partir de 1897, inauguraram uma nova era na história dos transportes, acentuando-se ainda mais a substituição do carvão como fonte de energia.

 

Tancredo Professor . 2017
Anuncie neste site
Twitter