Início > Conteúdos > Lendo
MESOPOTÂMIA

A vida entre dois rios.

A geografia privilegiada do atual Iraque favoreceu o aparecimento das primeiras cidades- Estado do mundo.

 

A Mesopotâmia (do grego "entre rios") é a região localizada entre os rios Tigre e Eufrates - território que se situa no atual Iraque -, onde surgiram as primeiras cidades-Estado. Ela faz parte do Crescente Fértil, área na qual brotou grande parte das civilizações antigas que se estende até o Egito. Todo ano, quando a neve das montanhas da Armênia derretia, o Tigre e o Eufrates inundavam as planícies próximas às suas margens, cobrindo-as com uma camada de lama extremamente fértil. Isso atraiu vários povos para a região durante toda a Antiguidade.

 

SUMÉRIOS

Os primeiros habitantes da Mesopotâmia foram os sumérios, lá instalados pelo menos desde 4000 a.C. Os sumérios dominaram os semitas (povos nômades) e fundaram cidades-Estado como Kish e Ur. Por volta de 3200 a.C., já eram organizados em uma civilização. Cada cidade tinha governo próprio, centralizado na figura dos patesis - reis que concentravam o poder militar, político e religioso.

Em 2300 a.C., as cidades sumérias foram unificadas pelos acádios, originários de tribos do norte da Mesopotâmia. Eles formaram um império com capital em Acádia. O domínio acádio ruiu por volta de 2180 a.C., com as invasões dos gutis, vindos da Armênia.

 

I IMPÉRIO BABILÔNICO

Por volta de 2000 a.C., nova invasão semita deu origem à cidade da Babilônia, que se tornou importante centro político. Sob a liderança do rei Hamurabi, entre 1792 e 1750 a.C., a Mesopotâmia foi outra vez unificada, e teve início o I Império Babilônico. O império dos babilônios (também conhecidos como amoritas) durou até o século XVI a.C., quando tombou após as invasões dos hititas - nômades vindos do Cáucaso.

 

ASSÍRIOS

No século IX a.C., outro povo começou a despontar como potência: os assírios. Originários do norte do Tigre, conquistaram um vasto império, cujo auge foi entre os séculos VIIIe VII a.C., nos reinados de Sargão II, Senaqueribe e Assurbanipal, construtor da famosa biblioteca da cidade de Nínive. Os assírios ficaram conhecidos pelo Exército poderoso e cruel, impondo violentos castigos aos povos conquistados.

 

II IMPÉRIO BABILÔNICO

Abalado por revoltas internas e invasões, o Império Assírio tombou em 612 a.C., diante de uma aliança entre medos (oriundos das margens do mar Cáspio) e caldeus (vindos do sul da Mesopotâmia). Sob o domínio dos caldeus, a Babilônia voltou a ser a capital da Mesopotâmia, o que deu origem ao II Império Babilônico. o apogeu ocorreu no governo de Nabucodonosor II (604-562 a.C.),que expandiu o território atá a Palestina, escravizando o povo local, os hebreus, no evento conhecido como o "cativeiro da Babilônia". Nabucodonosor também construiu a Torre de Babel e os Jardins Suspensos da Babilônia. Em 539 a.C., a Babilônia foi conquistada pelos persas, tornando-se uma de suas províncias. Era o fim da era de autonomia da Mesopotâmia.

 

CONTRIBUIÇÕES

Os povos que habitavam a Mesopotâmia deixaram importante legado. Os sumérios inventaram a escrita cuneiforma, feita com talhes em placas de argila. Entre as principais contribuições dos babilônios está o Código de Hamurabi, um dos mais antigos códigos jurídicos escritos, que contém a famosa Lei de Talião ("olho por olho, dente por dente"). Os assírios destacaram-se pela criação da Biblioteca de Nínive, com registros preciosos sobre o seu modo de vida e dos povos que dominaram.

 

#SAIBA MAIS

- IMPÉRIOS TEOCRÁTICOS: As primeiras civilizações que surgiram nas regiões compreendidas entre a Mesopotâmia e o Egito organizavam-se na forma de cidades-Estado governadas por um poder teocrático (soberano que unia o poder político e religioso). Algumas dessas cidades expandiram-se e formaram grandes impérios, preservando a natureza teocrática do poder dos soberanos. A forma como esses poderes se articulavam variava bastante. Em alguns casos, o soberano ou imperador era considerado um enviado dos deuses, como no Império Babilônico. Em outros casos, como no Egito, ele era tido como deus vivo, o que resultava num reforço sensível de seu poder.

Tancredo Professor . 2017
Anuncie neste site
Twitter